WWW.DISSERTATION.XLIBX.INFO
FREE ELECTRONIC LIBRARY - Dissertations, online materials
 
<< HOME
CONTACTS



Pages:   || 2 |

«Soraia Cristina Cardoso Lelis* Observação e experimentação: - foi assim que Siron Franco1 (Goiás Velho-Brasil, 1947) - artista internacional, ...»

-- [ Page 1 ] --

1

Soraia Cristina Cardoso Lelis*

Observação e experimentação:

- foi assim que Siron Franco1 (Goiás Velho-Brasil,

1947) - artista internacional, pintor do Brasil, deu início à sua carreira como artista plástico.

Atualmente tem presença sólida nos acervos e museus mais importantes da Europa, das

Américas e do Brasil, sendo considerado e respeitado como um dos artistas plásticos mais

atuantes e mais importantes no cenário cultural brasileiro, com mais de 150 exposições nacionais e internacionais. Naturalmente estudioso e um sedento observador do cotidiano que o cerca, tem um trabalho fervoroso dedicado à pintura e ao desenvolvimento de uma técnica muito particular, fato conquistado com extrema disciplina, levando-o a ocupar a posição de protagonista no cenário artístico brasileiro.

Sua arte é muito ligada à terra, à vida, à nação, a seu dia a dia, a dores, sucessos, mazelas, ao que se passa dentro e ao lado dele:

- um artista peculiar ligado às questões do seu tempo. Sua arte gesta as mais polêmicas temáticas sociais com o objetivo de questionar, denunciar e levar o espectador à reflexão, travando uma luta diária para despertar o sensível adormecido no coração da humanidade.

Transitar pelas obras de Siron Franco, permite uma grande incursão pelo universo feminino onde despontam suas Madonas, Mulheres, Marias, Santas Marias. Um universo em que contrastam sensualidade, gestualidade, sutilezas, santidade... num hibridismo que envolve a mulher com sua força e fraqueza, verdade e mito, desvelando a sacralidade e o profanismo nas questões que a cercam – no passado e na contemporaneidade.

Tendo, porém, a MADONA de 1980 como referência - um óleo sobre tela medindo 50 cm x 40 cm, acervo particular de uma colecionadora uberlandense e uma das obras da série Madonas, exaustivamente trabalhada em Goiânia - GO no final da década de 70 e início de 1 Gessiron Alves Franco, nasceu em Goiás Velho (GO) em 1947; sua primeira obra, uma reprodução da “Última Ceia” de Leonardo da Vinci. Em 1960 torna-se aluno – ouvinte da Escola de Belas Artes da Universidade Católica de Goiânia. Faz sua primeira exposição individual em 1968, expondo também em São Paulo, o começo de uma grande série de exposições no Brasil e no exterior. Entre 1969 e 1971, freqüenta os ateliês de Bernardo Cid e Walter Levy, em São Paulo. A partir de então, a carreira de Siron ascendeu, transgredindo a pintura. Autor de instalações, esculturas, painéis e monumentos, sempre remetendo-se à questão preservacionista, a denúncia da violência, objetivando com sua poética, a conscientização da sociedade.

2 80, passa-se então, a uma análise de tal obra, fomentando um diálogo desta com outras de suas madonas, bem como outras mulheres retratadas por Siron, caminhando para outros artistas que também permeiam suas obras com o perfil feminino.

–  –  –

Na obra em questão, a figura humana é o centro e o grande enfoque do artista que cria um jogo ambíguo de fundo-objeto, moldando eventualmente a cabeça ou envolvendo-a. Nos signos que emprega, não há espaço para aceitação e comodismo e sim, um forte questionamento visual. Nesta Madona de Siron, uma obra figurativa, a imagem incorpora um conteúdo, de modo que se torna uma só realidade, um todo, uma unicidade. A figura feminina realça-se sobre o fundo negro, numa forma que significa organização, ordenação, estrutura. O espaço da tela mantém a divisão figura-fundo, concentrando-se na figura. Assim, a área que tem a função de fundo não só parece recuar em nossa percepção, como também recebe menos atenção.

A ênfase nos olhos, circundados/delimitados sistematicamente, marca toda a produção plástica do artista na década de 80, como podemos observar nesta obra. Siron desenha o olho com um risco branco ou linhas que o delineiam, contrastando com o sombreamento das pálpebras superiores. Além do risco branco que ilumina o olhar, o autor circunda de forma fechada e colorida todo o olho direito e contorna o esquerdo com uma linha aberta que nasce ascendentemente na lateral do nariz e desce para o queixo. Abrindo o gesto do pincel, circunda-o e ascende a face direita para concluir o contorno do rosto na forma de seta.

Sabe-se que, o contraste de claro e escuro pode existir independente de um foco de luz, assim, a incidência maior de luminosidade nesta obra está na região mais clara, na pele do rosto um tanto pálida (nas bochechas e no queixo), limitados por uma linha curva de cor ocre, contrastando com o véu vermelho bem delineado e com o fundo escuro.

A linha curva e aberta evoca, na Madona de Siron, uma ambiência e é portadora de um movimento direcional que contorna a cabeça, sinalizando um fechamento possibilitado pela cor. Essas linhas delimitam uma área e com isso definem a presença de um novo elemento visual, com novas possibilidades e novo caráter imagético – a superfície. As linhas nos dão a superfície do quadro dividido em figura e fundo, altura e largura, áreas de cor, volume e 3 profundidade. As superfícies fechadas são reguladas pelas margens e as abertas, freadas na faixa dos contornos, regulam-se pela articulação da área interior.

Há uma certa sensualidade escondida no olhar, traduzida pela cor. Siron parece não fazer uso de cor pura, trazendo um equilíbrio entre cores quentes e frias que passam pelo vermelho do véu ou manto e seguem pelo dourado, amarelo, ocre, indicando-nos proximidade, densidade, opacidade ou materialidade. As cores frias do marfin ao bege da pele, incorporam uma transparência, podendo retratar distância, abertura, imaterialidade. O preto utilizado no fundo realça ainda mais esse rosto sereno e por isso mesmo, belo.





Contudo, o nariz afunilado, delicado, traçado diagonalmente e os lábios finos e rosados trazem características particulares desse artista, como podemos perceber nas outras obras da série Madonas, poetizadas e retratadas aqui como um substrato de rara beleza. Nesse olhar, rosto/face, outras personagens se corporificam, trocam de figurino e caracterizam as Madonas de Siron com suas sutilezas e olhares em véus que permutam entre o preto, o vermelho e o branco, mantendo-se o contraste figura-fundo, tons claros e escuros que se contrapõem.

Fig 02 Fig 03 Fig 04 Fig 05 Fig 06

As obras de Siron aqui contempladas fornece-nos um arcabouço gráfico e as referências anatômicas expressas nas suas madonas. Algo de sagrado se nos mostra, desvelando uma santidade ou virtuosidade no tecido que envolve a cabeça em uma espécie de manto que acoberta a feminilidade do pescoço e tronco, variando apenas no contraste das cores branco, preto e vermelho que abrigam rostos/retratos muito semelhantes.

Em uma das madonas (Fig 04) vê-se claramente a mão espalmada, um dos signos recorrentes na poética do artista, presentificados em muitas de suas obras, como se pode verificar a seguir, não com tanta ênfase, mas veladas na parte inferior das telas (Fig 07 e fragmento, Fig 08 e fragmento 2).

–  –  –

O olho circundado em uma forma fechada na madona sironeana é também recorrente e marco incisivo em outras pinturas de Siron (Fig 08 e fragmento 1) e na literatura pictórica, encontra-se também sígnica nesta obra de Otto Dix, pintor e ilustrador alemão (1891-1969).

–  –  –

Todavia, Siron Franco transita sua iconografia com elementos em negro e veladuras em ocres e beges, por símbolos que ele adota à exaustão, como a mão espalmada (Fig 07 e 08), a seta (Fig 11 e 12), os grafismos, as peles (Fig 10), o espiral (Fig 11), os olhos circundados/marcados, o detalhe do acessório na cabeça (Fig 10), como uma marca digital denunciadora, criando um mundo pictórico próprio, onde suas telas e propostas estéticas são imediatamente identificadas como “sironeanas”. E esse fato nos é revelado não só pela sua temática e sim pela qualidade de sua pintura, pelo uso dos planos, da cor, pelo equilíbrio e estruturação formal, tendo sempre presente um ideal de beleza sugerido pelo próprio artista em seus temas, sua vida, suas musas. Dessa maneira, seus trabalhos desvelam telas que se revestem de força em sua contemporaneidade, com um cunho particular e uma grande e ousada forma de investigação do seu repertório poético, o que o consagra também como um exímio pesquisador.

As obras trazidas para um diálogo iconográfico, sintetizam e descrevem os conteúdos intrínsecos à produção de Siron, seja como Arte Indignada, Arte Denúncia ou Arte Expressão, nas quais o artista se compraz com os descasos, as diferenças, as injustiças sociais e dialoga cada vez mais com um público oprimido, sedento de verdade.

Percebe-se, nessas obras, o destaque à área dos olhos, como se Siron quisesse abri-los frente o universo e, ao mesmo tempo, linhas envolvem, circundam ou extrapolam a boca, no sentido de não se fazer calar, como se a pessoa apresentada trouxesse um recado, uma súplica, uma explicação ou um grito de desabafo (Fig 8). Linhas e formas se esvaem da cabeça para o mundo (Fig 9), ou a cabeça que se transforma em milhares de olhos abertos para a situação do homem contemporâneo (Fig 10). Grandes adereços envolvem a mente, o cérebro, talvez uma alusão ou tentativa de dizer ao mundo que arte é conhecimento, arte é cognição e não apenas sentimento, expressão, liberdade de criação.

Siron trabalha com um grande leque de cores e sabe harmonizá-las no suporte, de modo que se mesclam, se fundem e dialogam entre si pelo viés da imagens ou personagens/objetos destacados na obra. Habitando outros contextos da linguagem pictórica 5 de Siron Franco, percebe-se a constância da linha que origina no olho e ascende em direção a outras partes do rosto, bem como a seta - signos presentes na obra-referência desse ensaio

crítico (Fig 01), aqui abarcadas em uma amostragem imagética:

–  –  –

Siron, considerado o número 1 do Brasil, tem um mundo fantástico próprio e consegue explodi-lo no pincel, trazendo imagens que dão ao leitor sensações/visões dúbias, como a obra “Cobra” (Fig 13), que permite enxergar do lado direito da tela, o contorno de um busto, ora um retrato frontal, ora perfilado, num jogo inteligente de cores e formas imagéticas.

Resgatando-se, pois, a figura da mulher na história da pintura, Madonas Mães Marias, percebe-se no poetizar de outros artistas de diferentes contextos e épocas, imagens que trazem a presença maternal, mulher mãe- zelosa, muitas vezes retratadas como a Virgem Maria que traz o Menino Jesus em seu colo, com características muito próximas, como se

pode confirmar nas obras eleitas nesse percurso de análise poética:

Fig 15 Fig 16 Fig 17 Fig 18 Fig 19

As obras desvelam, bem como na madona de Siron (Fig 01), perfis de Rainhas Mulheres Madonas, sempre marcadas pela figura angelical, pela sacralidade revestida da santidade da virgem – a mãe que concebe e cuida com seus atributos de mulher, desvelada/transfigurada em um contexto poético.

Outrossim, a virtuosidade das Madonas Virgem Maria Sacras Marias, irradia beleza e a sua pureza transita pelos altares dos templos em forma de oratórios – uma reverência à sua magnitude, destacadas em caráter contemplativo no gesto criador de grandes artistas/pintores.

São concepções que transgridem o pincel para além da palheta cromática dos autores – uma exaltação à feminilidade e à santidade de Maria, modelo de mulher e mãe, Madonas... tão expressivas quanto a obra sironeana em análise (Fig 01), porém, acompanhadas do Menino e de anjos - todas retratadas de corpo inteiro, à exceção da primeira (Fig 20).

6

Fig 20 Fig 21 Fig 22 Fig 23 Fig 24 Fig 25

Nas Madonas acima, a mulher – Maria, sempre traz o Menino Jesus ou está cercada por anjos, e seus autores não deixam de expressar a feminilidade e a sensualidade presentes na Madona de Siron (Fig 01), bem como o instinto materno dos demais artistas que retrataram a Virgem. Porém, para os primitivos ou para o homem de todas as sociedades pré-modernas, a sacralização da mulher muitas vezes tem conotação de poder, à realidade por excelência do sagrado.

Após estas análises e reflexões, percebe-se, pois, a necessidade de um diálogo com Durkheim2, refletindo sobre os traços numerosos e diversos, geralmente incompatíveis e díspares: o sagrado (madonas) e o profano, especialmente nas figuras femininas às quais remete a arte de Siron. Caberia também, para além das composições musicais destacadas nas linhas anteriores no que se refere ao sagrado - repertório sacro e gospel na perspectiva de leitura das Madonas de Siron e das Virgens Marias de outros mestres da pintura, incursionar pela Música Popular Brasileira, em canções que evocam e reverenciam a mulher, no que há de profano, ou seja, nos elementos que fazem parte do mundo natural, porque a oposição sagrado / profano traduz-se muitas vezes pela contradição real / irreal ou pseudo-real Contudo, “a oposição radical entre o sagrado e o profano parece ter dado lugar a uma conexão contemporânea de sociedade como um tecido, onde se entrelaçam elementos divinos e humanos, sem que os limites estejam nitidamente marcados.” 3 Tanto no plano espiritual como no mundo natural, o sagrado e o profano se hibridizam e se personificam, materializando-se em seres humanos com ambições, frustrações, sagrado, 2 David Émile Durkheim (França, 1858 – 1917), sociólogo, teórico da sociologia clássica, é considerado um dos pais da Sociologia.

3 GONTIJO, Miguel. Profanas Escrituras. Santo Antônio do Monte, 1949.

www.teleartes.uai.com.br/miguell.html 7 imparcialidades, impasses, angústias, dúvidas, vôos e sobrevôos. As Madonas Mulheres Marias de Siron Franco são permeadas tanto por sobriedade quanto por extravagâncias e não deixam de trazer a auréola, circular ou reta, traço tão recorrente no profano com identidade no onde as Marias - Santas Virgens Marias se cobrem com véu, o que, na modernidade ou contemporaneidade se transfigura em turbantes ou chapéus, como se pode ratificar nas obras presentificadas aqui (Figs. 26 a 32), que nos remetem à Madona de Siron – obra em análise.

Fig 26 Fig 27 Fig 28 Fig 29 Fig 30 Fig 31 Fig 32



Pages:   || 2 |


Similar works:

«WALLS OF SILENCE Media and Censorship in Syria June 1998 CONTENTS 1 INTRODUCTION 2 KEY RECOMMENDATIONS 3 BACKGROUND 3.1 Ruling Parties and the Opposition 3.2 Foreign Relations and the Media 3.3 Reform and Freedom of Information 4 SYRIA’S INTERNATIONAL OBLIGATIONS 4.1 The Importance of Freedom of Expression 4.2 Media Freedom: A Positive Obligation 4.3 Restrictions on Freedom of Expression 5 CONSTITUTIONAL AND OTHER BASIC GUARANTEES OF FREEDOM OF EXPRESSION 5.1 The Constitution 5.2 The Baath...»

«INSECTA MUNDIA Journal of World Insect Systematics 0457 A checklist of natural enemies of Diaphorina citri Kuwayama (Hemiptera: Liviidae) in the department of Valle del Cauca, Colombia and the world Takumasa Kondo Corporación Colombiana de Investigación Agropecuaria (CORPOICA) Centro de Investigación Palmira, Calle 23, Carrera 37, Continuo al Penal Palmira, Valle, Colombia Guillermo González F. La Reina, Santiago, Chile Catherine Tauber Department of Entomology University of California...»

«At the Comics Art Museum From 22 September 2015 until 6 March 2016 Fred Jannin, Just too much From Comic Strip to Multimedia Frédéric Jannin was born and bred in Brussels (Uccle, 1956), and always fervently admired the comic strip artists Franquin and Gotlib as well as the Monty Python comedy group. He launched into his graphic art and media career at a very young age by producing drawings for the Belgian television, and later went on to publish his first comic strips in a rock tabloid....»

«PPGCOM ESPM // SÃO PAULO // COMUNICON 2014 (8 a 10 de outubro 2014) Prosumers: A Era do Cooperativismo Digital. Em análise a Rede de Contribuidores do Yahoo.1 Soraia Herrador Costa Lima de Souza2 Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac-SP) Centro Universitário Estácio Radial (Estácio Uniradial) Resumo O desenvolvimento e barateamento de dispositivos eletrônicos ocorridos nas últimas décadas trouxeram à tona um novo personagem: o usuário. Trata-se de alguém que transcende...»

«DOCUMENT RESUME ED 735 240 EA 019 560 AUTHOR Willis, David B. TITLE A Search for Transnational Culture: An Ethnography of StwhInts in an International School in Japan. PUB DATE 87 NOTE 67p.; Paper presented at the Annual Meeting of the American Educational Research Association (Washington, DC, April 20-24, 1987). PUB TYPE Reports Descriptive (141) Speeches/Conference Papers (150) EDRS PRICE MF01/PC03 Plus Postage. DESCRIPTORS Cross Cultural Studies; Cultural Differences; *Educational...»

«Being “Japanese” in Latin America: Language and Identity of Japanese Immigrants in Brazil Tomoko Sakuma The University of Texas at Austin 1. Introduction In transnational and multiethnic contexts, immigrants constantly negotiate complex national and ethnic identities. Japanese immigrants in Brazil represent an especially interesting group of minorities because languages and socio-cultural norms of Japan and Brazil are highly distinctive. Japanese society can be understood as vertically...»

«REASSESSING THE NEGLIGENCE STANDARD OF CARE FOR MINORS CAROLINE FORELL* Most American jurisdictions have two different standards of care, the adult reasonable person under the circumstances standard and the more individualized child standard of care for situations where the negligence of a minor causes injuries.' Courts and commentators claim that the adult standard is used when a minor was engaged in an adult activity.2 An analysis of the cases involving the use of firearms and motor vehicles...»

«KEVIN O'CONNOR NumiNous WooiNg Mary Szybist. Incarnadine. Graywolf, 2013. Kevin O’Connor More than any contemporary poet whom I have read, Mary Szybist in her wonderful second book Incarnadine channels the spirit of Rainer Marie Rilke’s great work, the Duino Elegies: not just in the way she imagines and addresses the angelic, but in the way her best poems evoke the heightened longings and radiant wonder of pure being. Her language and imaginative sensibility fabricate poems that are at once...»

«DEFIANCE SILVER CORP. MANAGEMENT’S DISCUSSION & ANALYSIS For the period ended December 31, 2013 The following Management Discussion and Analysis (“MD&A”) of Defiance Silver Corp. (the “Company”) for the six months ended December 31, 2013 has been prepared as of February 27, 2014, and is intended to be read in conjunction with the Company’s audited consolidated financial statements for the year ended June 30, 2013, together with the notes thereto, which are available on the SEDAR...»

«1 Elmira College Bulletin Academic Year 2009 2010 Information in this bulletin is current as of the date of publication. Unexpected changes may occur during the academic year. The listing of a course or program in this bulletin, therefore, does not constitute a guarantee or contract that the particular course or program will be offered during a given year. 2 3 Table of Contents An Introduction to Elmira College Elmira Campus and Community Student Life Special Academic Opportunities Academic...»

«Munich Personal RePEc Archive The European Financial System in Limelight Noureen Adnan and Syed Jawad Hussain Shahzad COMSATS Institute of Information Technology, Islamabad Pakistan 24. November 2014 Online at http://mpra.ub.uni-muenchen.de/60152/ MPRA Paper No. 60152, posted 26. November 2014 06:58 UTC  The European Financial System in Limelight Noureen Adnan, and Syed Jawad Hussain Shahzad Abstract Efficient use of resources depends on better allocation through financial systems....»

«SPsort: How to Sort a Terabyte Quickly Jim Wyllie (wyllie@almaden.ibm.com) February 4, 1999 Abstract In December 1998, a 488 node IBM RS/6000 SP* sorted a terabyte of data (10 billion 100 byte records) in 17 minutes, 37 seconds. This is more than 2.5 times faster than the previous record for a problem of this magnitude. The SPsort program itself was custom-designed for this benchmark, but the cluster, its interconnection hardware, disk subsystem, operating system, file system, communication...»





 
<<  HOME   |    CONTACTS
2016 www.dissertation.xlibx.info - Dissertations, online materials

Materials of this site are available for review, all rights belong to their respective owners.
If you do not agree with the fact that your material is placed on this site, please, email us, we will within 1-2 business days delete him.